Dicas

Conheça as estratégias que reduzem os custos na safra.

Image default

Os custos na safra agrícola são uma das principais preocupações do produtor rural.

Os altos gastos  podem afetar a sua vantagem competitiva no mercado e fazer com que seu negócio decline.

Por isso, muitos têm buscado identificar as fontes de desperdício na produção e avaliar formas de otimizar os processos. Mas como isso é possível?

Para o empresário ver o crescimento de seu negócio, é essencial . É sobre isso que vamos falar neste post.

Em primeiro lugar, entender seus custos de colheita

Para reduzir os custos,  é necessário compreendê-los. E o primeiro passo  é compreender os processos de produção, desde a compra dos insumos até a venda dos produtos. Veja como fazer isso.

A atribuição de tarefas

Para calcular os custos, é preciso projetar os processos de produção, desde o preparo do solo até a comercialização da colheita.

Quanto mais detalhes estão presentes neste mapeamento melhor. Entre os principais elementos que devem estar listados nesta etapa, estão:

  • insumos agrícolas;
  • tarefas e serviços que demandam os custos;
  • pagamento de mão-de-obra;
  • despesas com as máquinas.

Terminada esta primeira fase, o produtor terá em suas mãos todas as informações necessárias. Isso serve  para entender o que será necessário em termos de custos para alcançar seus objetivos.

Por isso, é importante que as tarefas estejam organizadas de forma lógica e com dados precisos. Isso ajudará a evitar que surjam imprevistos e retrabalho.

Além disso, o mapeamento de processos permite ao empreendedor rural compreender as tarefas mais críticas da produção, projetando suas decisões estratégicas em relação à safra atual. Depois disso, o administrador pode avaliar os custos dos elementos específicos da colheita.

 

Insumos agrícolas

Entram no cálculo apenas os insumos utilizados para essa colheita específica e não todo o material que está no estoque. Por exemplo, se foram comprados 300 kg de fertilizantes, mas foram usados 270 kg, apenas este último valor entra no cálculo.

Máquinas agrícolas

Para avaliar os custos dos equipamentos utilizados na colheita agrícola, é necessário levar em conta diversas variáveis, como:

  • preço do equipamento novo;
  • quantidade de máquinas utilizadas;
  • horas trabalhadas por hectare;
  • o preço do combustível;
  • a vida útil do bem;
  • despesas de manutenção.

Toda esta informação entra no cálculo dos custos de produção, mencione também  as máquinas que  foram compradas à vista ou a prazo. Em ambos os casos, deve-se ter em conta apenas uma fração do valor total.

Mão-de-obra

Aqui é onde entram os salários, encargos trabalhistas, benefícios, horas extras, etc. É  necessário fazer um cálculo de horas que os empregados têm se dedicado à produção. Logo, os elementos citados devem ser proporcionais ao tempo gasto na colheita.

A partir dessas informações, o produtor poderá compreender os custos de safra relativos à sua produção atual. E assim poderá também tomar medidas estratégicas para eliminar desperdícios, como veremos a seguir.

Elimine o desperdício na agricultura

O desperdício na produção pode ter diversas fontes, como:

  • insumos e produtos parados no estoque, com as datas de vencimento passadas etc;
  • esquemas de evacuação, rotas e transporte mal planejado, e o tempo de espera dos produtos;
  • tarefas e gestão de operadores mal planejadas, o que resulta em erros;
  • processos defeituosos ou redundantes que não trazem benefícios ao produto ou ao consumidor final, apenas aumentando os custos e desperdiçando recursos;
  • problemas e falhas de equipamentos e erros humanos.

Em vista disso, surgiram alguns métodos que eliminam esses defeitos, a fim de evitar desperdícios que elevam os custos da colheita. Vamos conhecer alguns deles.

Método lean

O método lean foi idealizado pelo engenheiro japonês Eiji Toyoda. Ele desenvolveu o sistema Toyota de Produção. Esse método  consiste em uma série de práticas que buscam o aumento da eficiência e a eliminação de perdas, com a consequente redução de custos de colheita.

O método lean consiste na identificação de fontes de desperdício e cortar o que não acrescenta valor aos produtos. Desta forma, a produção se torna mais enxuta. O objetivo é sempre manter uma melhoria contínua dos processos. E como conseguir isso? Por meio dos indicadores de desempenho.

Estes valores são dados numéricos que revelam informações importantes sobre a produção, o negócio e seus resultados. Por meio de tais índices, o produtor rural poderá avaliar o desempenho da colheita, Pode também identificar onde estão as falhas e os pontos que podem ser melhorados.

A aplicação desta metodologia no campo se faz ainda mais necessária em virtude do avanço tecnológico e da complexidade dos processos do setor.

Aplicação do Método Lean

Sem uma avaliação contínua, com dados precisos e claros, é praticamente impossível entender o negócio e a tomada de ações estratégicas. Portanto, estes indicadores  são tão importantes. Os principais deles utilizados na agricultura são:

  • índice de produtividade: quantidade de sacos produzidos em relação ao tamanho da área de produção (kg/ha);
  • índice percentual de qualidade de produção, calculado pelo número de sacos de qualidade produzidos dividido pelo número de sacos produzidos multiplicado por 100;
  • margem percentual de lucro sobre os custos de produção: Com base no lucro obtido na produção de 1 saca dividido pelo custo de produção da saca multiplicando o resultado por 100.

Para realizar o levantamento destes dados, é importante contar com ferramentas capazes de coletar e analisar os dados de forma precisa e ágil. É neste momento que entra em cena a agricultura de precisão, recurso fundamental para a eliminação de resíduos e a redução de custos na safra.

A Agricultura de precisão

A agricultura de precisão (AP) é uma metodologia de gestão agrícola que lançam  informações precisas obtidas a partir de vários equipamentos e técnicas.

Esses registros são analisados e servem de base para a tomada de decisões. Pode-Se dizer que é uma forma de gestão que leva em conta cada m2 da propriedade. Eles buscam os dados sobre o cultivo, o solo e o clima. Os registros controlam, por exemplo, a aplicação de insumos em quantidade e em todos os lugares certos.

Essa prática colabora em grande medida para a eliminação de desperdícios em todas as fases de produção, desde o preparo do solo até a colheita e o transporte da safra agrícola. Tudo isso é possível, graças o investimento em tecnologia na forma de componentes de hardware e agricultura de precisão.

Invista no que é necessário para otimizar

Ao empregar os recursos em tecnologias, o produtor pode monitorar e otimizar os processos que compõem o ciclo de produção. Além disso, será possível levar em conta os diversos fatores que influenciam a colheita agrícola ao avaliar seu desempenho. Esse investimento pode ser realizado por meio da aquisição de máquinas e sistemas de gestão e análise.

Existem no mercado veículos agrícolas, que abrangem tecnologias de alta precisão. Estas máquinas são capazes de reduzir o desperdício de entrada em até 98%.

Não há dúvida de que, hoje em dia, a tecnologia tornou-se um dos melhores caminhos para reduzir os custos de colheita agrícola e otimizar os processos de produção. Isso dá ao produtor as ferramentas e os dados necessários para ele entender o seu negócio e planejar as atividades com maior eficiência operacional.

Saiba o que os agricultores estão fazendo para evitar a perda de grãos na lavoura desnivelada. Entre aqui e saiba mais.

Você também pode se interessar em saber como os produtores triplicaram os seus lucros em apenas uma safra. Clique aqui e saiba mais.

 

Related posts

13 aplicativos de agricultura totalmente grátis

Período chuvoso: como proteger a lavoura e realizar a correta aplicação de pesticidas

Como otimizar a lavoura com o uso de drones

Leave a Comment

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. aceitar leia mais

Privacy & Cookies Policy
error: Content is protected !!